junho 28, 2012

Biblioteca Pública Reciclada

Na cidade de Magdeburg, na Alemanha, uma iniciativa, que partiu da própria população, está a diminuir a quantidade de lixo no município e, ainda, a incentivar o hábito da leitura entre os moradores: é a Open Air Library, uma biblioteca pública construída, basicamente, com mil caixas de cerveja.
As embalagens plásticas, que são habitualmente usadas para vender as bebidas em lotes, foram doadas por uma empresa da região e, para erguer a biblioteca, a própria comunidade meteu a mão na massa, com a ajuda de um escritório de design, que fez o acabamento da obra reutilizando partes da fachada de um armazém abandonado da cidade.


Depois de pronta, a biblioteca continua dependendo da boa vontade da população: os mais de dois mil livros de seu acervo foram doados pelos moradores e a conservação das obras e do espaço também depende deles. Isso porque não existem seguranças nem bibliotecários no local, que fica aberta 24 horas e funciona na base da confiança mesmo: qualquer um pode entrar no edifício, para buscar um livro e levar para casa.
Por enquanto, todas as obras foram devolvidas e a população está cada vez mais orgulhosa da iniciativa, que recebe doações de livro, praticamente, todos os dias. Será que uma biblioteca colaborativa, no estilo da Open Air Library, funcionaria em qualquer parte ?
O edifício público – que ainda conta com área externa com muito verde e espaço para apresentações culturais – foi desenvolvido com a intenção de recuperar a autoestima dos moradores da cidade, que ficou praticamente abandonada depois da reunificação da Alemanha. O objetivo parece ter sido alcançado, não?


Fonte: Texto da Superinteressante

junho 27, 2012

junho 20, 2012

Verão - 21 Junho

As estações do ano acontecem por causa da inclinacão do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. A este movimento dá-se o nome de movimento de translação  e a sua principal consequência é a mudança das estações do ano.


As Estações do Ano são uma das quatro subdivisões do ano baseadas em padrões climáticos. Elas são a Primavera, o Verão, o Outono e o Inverno.

Inicialmente o ano era dividido em duas partes:

O período quente (em latim: "ver"): era dividido em três fases: o Prima Vera (literalmente "primeiro verão"), de temperatura e humidade moderadas, o Tempus Veranus (literalmente "tempo da frutificação"), de temperatura e humidade elevadas, e o Æstivum (em português traduzido como "estio"), de temperatura elevada e baixa humidade.

O período frio (em latim: "hiems") era dividido em apenas duas fases: o Tempus Autumnus (literalmente "tempo do ocaso"), em que as temperaturas entram em declínio gradual, e o Tempus Hibernus, a época mais fria do ano, marcada pela neve e ausência de fertilidade.

Posteriormente, para ajustar as estações à posição exacta dos equinócios e solstícios, correlacionando-as com a influência do movimento de translacção associado à inclinação do eixo da Terra, convencionou-se, no ocidente, dividir o ano em somente quatro estações. Em algumas culturas, ainda se divide o ano em cinco estações, como a China. Outros Países como a Índia dividem o ano em apenas três estações: uma estação quente, uma estação fria e uma estação chuvosa.

O Verão é uma das quatro estações do ano. Neste período, as temperaturas permanecem elevadas e os dias são longos. Geralmente, o Verão é também o período do ano reservado às férias.
O Verão do hemisfério norte é chamado de "Verão boreal", e o do hemisfério sul é chamado de "Verão austral". O "Verão boreal" tem início com o solstício de Verão do Hemisfério Norte, que acontece cerca de 21 de Junho, e finda com o equinócio de Outono nesse mesmo hemisfério, por volta de 23 de Setembro. O "Verão austral" tem início com o solstício de Verão do Hemisfério Sul, que acontece cerca de 21 de Dezembro, e finda com o equinócio de Outono, por volta de 21 de Março nesse mesmo hemisfério.

No Verão, os dias são grandes, e as noites pequenas. Nos dias do Solstício, acontecem os maiores dias do ano, e as noites mais pequenas.

Amigos e Amigas...
A Biblioteca Municipal Lídia Jorge assinala, no sector infanto- juvenil, a chegada do VERÃO com uma mesa de sugestões de livros acompanhada de pequenos habitantes, ora vejam:


Dia Mundial do Refugiado - 20 Junho

No dia 20 de Junho, comemora-se o Dia Mundial do Refugiado, instituído em 2000 pela Assembleia Geral da ONU, em solidariedade ao continente africano, que abriga o maior número de refugiados e que, tradicionalmente, já celebrava o Dia Africano do Refugiado nesta data.
A efeméride foi igualmente adoptada com o objectivo de aumentar a consciência da sociedade sobre a problemática dos homens e mulheres deslocados por guerras e conflitos armados ou perseguidos por motivo de religião, nacionalidade, raça, grupo social e opinião política.

A deslocação humana representa um dos maiores problemas da actualidade. Aproximadamente 43 milhões de pessoas encontram-se deslocadas devido a conflitos, violência, perseguições, degradação ambiental ou desastres naturais e este número continua a crescer.

A data é comemorada em reconhecimento ao sofrimento de mais de 43 milhões de pessoas que foram forçadas a se deslocar em todo o mundo. Entre elas estão cerca de dez milhões de refugiados sob cuidado do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) assume todos os anos a liderança da celebração deste dia, tornando-a num evento global que presta homenagem à coragem, à capacidade de superação e de recuperação de adversidades, à determinação dos refugiados.

Refugiado, segundo a ONU, é toda a pessoa que se encontra fora do seu país de origem e que tem fortes probabilidades de ser objecto de abusos graves, em virtude da sua religião, etnia, raça, crença ou ideologia.

junho 18, 2012

A importância da Leitura


 Porque razões deves dedicar-te à Leitura
  • Ouvir,  ler em voz alta, ler em conjunto, conversar sobre livros, desenvolve a inteligência e a imaginação.  
  • Os livros enriquecem o vocabulário e a linguagem.  
  • As imagens, informações e ideias dos livros alargam o conhecimento acerca do mundo.  
  • Quem tem o hábito de ler, conhece-se melhor a si próprio e compreende melhor os outros.  
  • Ler em conjunto é divertido, reforça o prazer de conviver e do convívio.  
  • Os laços afectivos, o relacionamento entre as crianças e os adultos que lhes lêem tornam-se mais fortes.  
  • A leitura deixa as pessoas mais calmas, ajuda-as a ganhar autoconfiança e poder de decisão.


junho 15, 2012

Programa de Actividades Verão da Biblioteca Albufeira - Julho 2012

Amigos e Amigas!
No mês de Julho, durante as férias escolares do Verão,  a Biblioteca Municipal Lídia Jorge vai organizar actividades para ocupares o teu tempo livre.
As actividades são gratuitas, acontecem no periodo da manhã, entre as 10h 30m e as 13 horas. Se quiseres participar, só tens de vir, a partir do dia 15 de Junho, até ao sector infanto-juvenil da Biblioteca, com um adulto para fazer a inscrição.

Aqui fica o Programa de Actividades para o mês de Julho 2012:


junho 13, 2012

Vamos Conhecer: ISABEL ALÇADA

Isabel Alçada, nome literário e profissional de Maria Isabel Girão de Melo Veiga Vilar nasceu em Lisboa no dia 29 de Maio 1950, é professora e escritora portuguesa. 

Frequentou o Lycée Français Charles Lepierre e licenciou-se em Filosofia, pela Universidade de Lisboa em 1974. 

Iniciou funções como professora do Ensino Básico em 1976.  epois de ter sido colega de Ana Maria Magalhães, na Escola EB 2/3 Fernando Pessoa,  formou com esta, uma dupla na escrita juvenil, inaugurada com Uma aventura...na cidade, em  1982. A colecção Uma Aventura revelar-se-ia um sucesso entre as camadas jovens, chegando a mais de cinquenta títulos, com adaptações para televisão e cinema.

Em  1984 obteve um mestrado em Análise Social da Educação, na Universidade de Boston, homologado pela Universidade Nova de Lisboa. Em 1985 tornou-se professora-adjunta da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Lisboa.

Ocupou os cargos de membro do Conselho Directivo da Escola EB 2/3 Fernando Pessoa, vogal da Direcção do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa, administradora da Fundação de Serralves, de 2000 a 2004 e de comissária do Plano Nacional de Leitura de 2006 a 2009. Em 2009 foi empossada como Ministra da Educação do XVIII Goberno Constitucional. 


Alguns Livros de Isabel Alçada que podes encontrar na Biblioteca Municipal Lídia Jorge de Albufeira:



Boas Leituras Amigas e Amigos...

Vamos Conhecer: ANA MARIA MAGALHÃES

Ana Maria Magalhães nasceu em Lisboa no dia 14 de Abril de 1946, é uma escritora portuguesa, principalmente direccionada para a literatura infanto-juvenil.


Licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Iniciou a actividade docente como professora de História de Portugal do 2º ciclo no ano lectivo de 1969/1970, no Liceu António Enes, em Lourenço Marques, Moçambique. O contacto próximo com crianças africanas, indianas, chinesas e portuguesas foi tão motivante que, de regresso a Lisboa, decidiu enveredar definitivamente pela carreira docente

Ana Maria Magalhães é principalmente conhecida por ter escrito a colecção "Uma Aventura", em dupla com Isabel Alçada, ex-Ministra da Educação. Conheceu Isabel em Outubro de 1976, no primeiro dia do ano lectivo, na sala de professores da Escola Básica Fernando Pessoa, em Lisboa. Ambas docentes de Língua Portuguesa nessa escola, publicaram o primeiro livro da saga em 1982, Uma Aventura na Cidade.



Alguns livros de Ana Maria Magalhães que podes encontrar na Biblioteca Municipal Lídia Jorge de Albufeira:



Boas Leituras, Amigas e Amigos...

junho 05, 2012

Dia Mundial do Ambiente - 5 de Junho

O Dia Mundial do Ambiente é celebrado todos os anos no dia 5 de Junho. É um evento anual que tem como objectivo assinalar ações positivas de proteção e preservação do ambiente e alertar as populações e os governos para a necessidade de salvar o ambiente.


A celebração do Dia Mundial do Ambiente teve início em 1972. O dia foi criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas  na resolução (XXVII) de 15 de Dezembro de 1972, com a qual foi aberta a Conferência de Estocolomo, na Suécia cujo tema central foi o Ambiente Humano.

Todos os anos, as Nações Unidas apresentam um tema, que serve de ponto de partida para o desenvolvimento de ações de celebração do Dia Mundial do Ambiente.

Os eventos visam apresentar novas formas e métodos de preservar o futuro da humanidade, seja através de ações individuais do cidadão ou coletivas.


Este ano, o tema para o Dia Mundial do Meio Ambiente é Economia Verde: Ela te inclui?  O tema destaca que a Economia Verde é um re-pensar essencial sobre a forma como fazemos negócios, se pretendemos criar um futuro melhor.

Mas, mais importante do que isso, o tema sublinha o fato de que 'cada pessoa' é um elemento importante para o sucesso da Economia Verde e convida-lhe a avaliar se as medidas que estão a ser tomadas pelo governo, setor privado, sociedade civil e a comunidade, estão a incluir todas as pessoas na seu desenvolvimento.

A Economia Verde toca quase todos os aspectos das nossas vidas e preocupações acerca do desenvolvimento. Por exemplo, diz respeito à energia sustentável, empregos verdes, construções verdes, agricultura, pesca, silvicultura, indústria, eficiência energética, turismo sustentável, transporte sustentável, utilização de resíduos, eficiência hídrica e eficiência de todos os outros recursos. Todos estes elementos fazem parte da implementação bem sucedida de uma economia verde.




junho 01, 2012

Dia Mundial da Criança - 1 de Junho

O Dia Mundial da Criança, em Portugal, comemora-se no dia 1 de Junho.

O primeiro Dia Mundial da Criança foi celebrado em 1950.
Tudo começou logo depois da 2ª Guerra Mundial, em 1945. Muitos países da Europa, do Médio Oriente e a China entraram em crise, ou seja, não tinham boas condições de vida. As crianças desses países viviam muito mal porque não havia comida e os pais estavam mais preocupados em voltar à sua vida normal do que com a educação dos filhos. Alguns nem pais tinham!
Como não tinham dinheiro, muitos pais tiravam os filhos da escola e punham-nos a trabalhar, às vezes durante muitas horas e a fazer coisas muito duras.

Nessa época mais de metade das crianças da Europa não sabia ler nem escrever. E também viviam em péssimas condições para a sua saúde.

Em 1946, um grupo de países da ONU (Organização das Nações Unidas) começou a tentar resolver o problema. Foi assim que nasceu a UNICEF. Mesmo assim, era difícil trabalhar para as crianças, uma vez que nem todos os países do mundo estavam interessados nos direitos da criança.

Foi então que, em 1950, a Federação Democrática Internacional das Mulheres propôs às Nações Unidas que se criasse um dia dedicado às crianças de todo o mundo.

Com a criação deste dia, os estados-membros das Nações Unidas, reconheceram às crianças, independentemente da raça, cor, sexo, religião e origem nacional ou social o direito a:
- afecto, amor e compreensão;
- alimentação adequada;
- cuidados médicos;
- educação gratuita;
- protecção contra todas as formas de exploração;
- crescer num clima de Paz e Fraternidade universais.

Mas só nove anos depois, em 1959 é que estes direitos das crianças passaram para o papel. A 20 de Novembro desse ano, várias dezenas de países que fazem parte da ONU aprovaram a "Declaração dos Direitos da Criança".
Trata-se de uma lista de 10 princípios que, se forem cumpridos em todo o lado, podem fazer com que todas crianças do mundo tenham uma vida digna e feliz.

Quando a "Declaração" fez 30 anos, em 1989, a ONU também aprovou a "Convenção sobre os Direitos da Criança", que é um documento muito completo (e comprido) com um conjunto de leis para protecção dos mais pequenos (tem 54 artigos!).
Esta declaração é tão importante que em 1990 se tornou lei internacional!