fevereiro 28, 2014

Vamos Conhecer o Autor: António Mota

António Mota nasceu em Vilarelho, Ovil, concelho de Baião, em 16 de Julho de 1957. 

Foi professor do Ensino Básico.
Publicou o seu primeiro livro, A Aldeia das Flores, em 1979.
Com a obra O Rapaz de Louredo (1983) ganhou um prémio da Associação Portuguesa de Escritores.

Em 1990, recebeu o Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens pelo seu romance Pedro Alecrim.
Em 1996, ganhou o Prémio António Botto com A Casa das Bengalas.

Em 2003, a obra O Sonho de Mariana, ganhou o Prémio Nacional de Ilustração, com ilustrações de Danuta Wojciechowska. Esta obra foi escolhida pela Associação de Professores de Português e Associação de Profissionais de Educação de Infância para o projecto "O meu brinquedo é um livro".

Em 2004, recebeu o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, na modalidade de livro ilustrado, pela obra Se eu fosse muito Magrinho, com ilustrações de André Letria.
Desde 1980 tem sido solicitado a visitar escolas do Ensino Básico e Secundário, assim como bibliotecas públicas,em Portugal e outros países, fomentando deste modo o gosto pela leitura entre crianças e jovens.
Colaborou com vários jornais e participou em diversas acções organizadas por Bibliotecas e Escolas Superiores de Educação.

Os seus livros estão antologiados em volumes de ensino do Português e tem obras traduzidas em Espanha e Alemanha. Tem mais de cinco dezenas de obras recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura. 
Tem livros incluídos em listas de obras literárias de qualidade recomendadas pela Internatinal Youth Library de Munique 
Em 2008 foi agraciado com a Ordem da Instrução Pública.

FONTE: http://amota.gailivro.pt/index.php?module=autor

Uma História de António Mota
« A Galinha Medrosa » 


Amigos e Amigas, 
este Livro « A Galinha Medrosa » está disponível na 
Biblioteca Municipal Lídia Jorge de Albufeira
para requisitar...
E além desta história, estão disponíveis muitos outros Livros do Autor António Mota
Vem descobri-los...


Boas Leituras...

fevereiro 27, 2014

Contos ao Entardecer na Biblioteca Municipal

Amigos e Amigas,

Na sexta-feira, dia 28 Fevereiro 2014, regressam os "Contos ao Entardecer" 
à Biblioteca Municipal Lídia Jorge de Albufeira.

Pelas 18 horas, para pais e filhos dos 4 aos 8 anos

Apresentação da história «O Senhor do seu Nariz» de Álvaro Magalhães



Entrada Livre

Apresentação a cargo da Equipa da Biblioteca



fevereiro 21, 2014

Conto Alusivo ao Carnaval

Amigos e Amigas,
O Carnaval está quase a chegar... Aproveitem estes dias para brincar, brincar e brincar...
Entretanto, aqui fica uma história muito engraçada, em que o Lobo Grande está a participar num baile de máscaras, mas não dá por isso... e ainda ganha um beijo inesperado...

« O Baile dos 3 Porquinhos » de Laurence Bourguignon



Este Livro está disponível, para requisitar,
 na Biblioteca Municipal Lídia Jorge de Albufeira.

Boas Leituras...

fevereiro 19, 2014

Porque Ler é Bom: Projeto Livro Aberto

A página do Projeto Livro Aberto fornece um conjunto de ligações para obras em língua portuguesa disponíveis na Internet (na página do Projecto Gutenberg) de forma gratuita e livre. 

Poderá também consultar as obras actualmente em desenvolvimento e que serão disponibilizadas nos mesmos moldes quando concluídas.

E-livros gratuitos

As obras listadas são inteiramente revistas por voluntários que comparam imagens e texto, página a página, sem recurso a download de quaisquer programas.
Cada página é revista por, pelo menos, 5 voluntários diferentes para garantir o mínimo de erros possível. 
No final da revisão de todas as páginas, é produzido um ficheiro que é legível também por ambliopes (utilizando software adequado). 

Actualmente contamos com 705 obras inseridas no Livro Aberto.

O Livro Aberto (LA) dispõe já de uma ligação para a obra em língua portuguesa mais transferida no dia anterior.
Esta ligação pretende trazer mais dinamismo à página do LA, divulgando todos os dias a obra em língua portuguesa com mais downloads efectuados.
Esta funcionalidade poderá dar destaque a obras que já tenham sido concluídas há mais tempo e que, por isso, não tenham destaque na primeira página no LA.



Acede a esta página em:



Boas Leituras...


fevereiro 14, 2014

Vamos Lembrar: Dia dos Namorados



O Dia dos Namorados ou o
Dia de São Valentim, celebra-se a 14 de Fevereiro, sendo uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais sendo comum a troca de cartões e presentes.





As histórias do Dia de São Valentim:


A história conta que um Bispo de seu nome, Valentim lutou contra as ordens do imperador Claúdio II, que havia proibido o casamento durante as guerras, por acreditar que os solteiros eram melhores combatentes.

Porém, Valentim continuou a celebrar casamentos, e até se casou secretamente, apesar da proibição do imperador. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte.
Enquanto estava preso, muitos jovens lhe enviavam flores e bilhetes dizendo que ainda acreditavam no amor. Já na prisão, e enquanto aguardava o cumprimento da sua sentença, ele apaixonou-se pela filha cega de um carcereiro e, milagrosamente, devolveu-lhe a visão.
Antes da execução, no dia 14 de Fevereiro, Valentim escreveu uma mensagem de adeus para ela, na qual assinava como “Seu Namorado” ou “De seu Valentim”.

Outra história diz que no século XVII, ingleses e franceses passaram a celebrar o Dia de São Valentim como a união do Dia dos Namorados. A data foi adotada um século depois nos Estados Unidos, tornando-se o The Valentine's Day.

E na Idade Média, dizia-se que o dia 14 de fevereiro era o primeiro dia de acasalamento dos pássaros. Por isso, os namorados da Idade Média usavam esta ocasião para deixar mensagens de amor na porta do(a) amado(a).

Actualmente, o dia é principalmente associado à troca mútua de recados de amor em forma de objetos simbólicos. Os símbolos modernos incluem a silhueta de um coração e a figura de um cupido com asas. Iniciada no século XIX, a prática de recados manuscritos deu lugar à troca de cartões de celebração do amor. 





fevereiro 13, 2014

Contos ao Entardecer na Biblioteca Municipal

Amigos e Amigas,

Amanhã, sexta-feira, dia 14 Fevereiro 2014, haverá uma nova sessão de "Contos ao Entardecer" na Biblioteca Municipal Lídia Jorge de Albufeira, às 18 horas.

Com a apresentação da história:


Pela dinamizadora: Ana Luísa Ribeiro

Entrada Livre

Para pais e filhos dos 4 aos 8 anos

Curiosidades: Biblioteca de Alexandria

Amigos e Amigas,
Já ouviram falar da lendária Biblioteca de Alexandria...


Segundo o site Curiosidades.com:

Uma equipa de arqueólogos egípcios e polacos descobriu a localização da antiga Biblioteca de Alexandria, desaparecida há quase 16 séculos, anunciou o Ministério do Turismo do Egito. 
Os arqueólogos depararam-se com 13 salas de conferências com capacidade para albergar 5.000 estudantes, de acordo um comunicado emitido pelo secretário-geral do Conselho Superior das Antiguidades (CSA), Zahi Hawwas.

As salas encontram-se perto de um teatro descoberto anteriormente e que poderá ter pertencido à biblioteca de Alexandria.

Para Maria Helena Trindade Lopes, especialista portuguesa em assuntos relacionados com o Egipto, esta descoberta é significativa.

O reconhecimento do espaço, com todas as especificidades que possa dar, pode ser extraordinariamente importante para tornar mais visível para o público do século XXI o que seria aquela realidade», afirmou.

Alexandria foi grande capital do Egipto helenístico, era a metrópole cultural e a biblioteca de Alexandria era um marco fundamental, decisivo, na construção de uma identidade cultural, era um mundo de conhecimento», acrescentou.

A prová-lo o facto dos filósofos Arquimedes e Euclides terem trabalhado neste local, que terá sido incendiado durante uma insurreição contra César em 48 AC, sob Cleópatra VIII (51-30).

Os historiadores pensam que António e Cleópatra transferiram depois a biblioteca para o Serapeum, mas este foi também incendiado em 390 por cristãos.

Em 2002 foi inaugurada uma nova Biblioteca de Alexandria, relativamente perto da biblioteca antiga.

Segundo dizem os historiadores:

A biblioteca de Alexandria era o coração da humanidade porque era a maior fonte de conhecimento da época, inclusive, as melhores mentes do mundo antigo frequentavam o lugar.

“Alexandria foi uma grande capital do Egipto helenístico, era a metrópole cultural e a biblioteca de Alexandria era um marco fundamental, decisivo, na construção de uma identidade cultural, era um mundo de conhecimento”.

Estudos apontam que se tivéssemos o conhecimento que havia naquela biblioteca, a civilização estaria muito mais avançada do que está hoje, infelizmente apenas 5% do conteúdo que estava nela armazenado foi preservado. 

Considera-se que tenha sido fundada no início do século III a.C., durante o reinado de Ptolomeu II, após seu pai ter construído o Templo das Musas (Museum). É atribuída a Demétrio de Faleros a sua organização inicial. 

Conta-se que um dos incêndios da histórica biblioteca foi provocado por César. Em caçada a Pompeu, o seu inimigo deTriunvirato (formado por Pompeu, Crasso e ele), César deparou-se com a cidade de Alexandria, governada na época por Ptolomeu XII, irmão de Cleópatra.
Pompeu foi decapitado por um dos tutores do jovem Ptolomeu, e sua cabeça foi entregue a César juntamente com o seu anel. 
Diz-se que ao ver a cabeça do inimigo César pôs-se a chorar. Apaixonando-se perdidamente por Cleópatra, César conseguiu colocá-la no poder através da força. Os tutores do jovem faraó foram mortos, mas um conseguiu escapar. Temendo que o homem pudesse fugir de navio mandou incendiar todos, inclusive os seus. O incêndio alastrou-se e atingiu uma parte da famosa biblioteca.


A instituição da antiga biblioteca de Alexandria tinha como o principal objetivo preservar e divulgar a cultura nacional. Continha livros que foram levados de Atenas. Existiam também matemáticos ligados à biblioteca, como por exemplo Euclides de Alexandria. Ela tornou-se um grande centro de comércio e fabricação de papiros.

De fato, existiram duas grandes Bibliotecas de Alexandria. A Biblioteca Mãe e a Filha. De início a Filha era usada apenas como complemento da primeira, mas com o incêndio acidental (por Júlio César), no século I, da Biblioteca Mãe, a Filha ganhou uma nova importância. Vinham sábios de todo o mundo para Alexandria e debatiam os mais variados temas. 

Em 272 d.C., durante a guerra entre o imperador Aureliano e a rainha Zenóbia, a Biblioteca Filha foi provavelmente destruída, quando as legiões de Aureliano tomaram a cidade de assalto.

A lista dos grandes pensadores que frequentaram a biblioteca e o museu de Alexandria inclui nomes de grandes génios do passado. Importantes obras sobre geometria, trigonometria e astronomia, bem como sobre idiomas, literatura e medicina, são creditados a eruditos de Alexandria. Segundo a tradição, foi ali que 72 eruditos judeus traduziram as Escrituras Hebraicas para o grego, produzindo assim a famosa Septuaginta.

A nova biblioteca de ALEXANDRIA



A Biblioteca Alexandrina inaugurada em 2002, integra, para além da principal, quatro bibliotecas especializadas, laboratórios, um planetário, um museu de ciências e um de caligrafia e uma sala de congresso e de exposições. A instituição pretende ser um dos centros de conhecimento mais importantes do mundo assim com sua antecessora.

O projeto da biblioteca é da autoria de uma firma de arquitectos noruegueses, a Snohetta. A construção demorou sete anos, mas a ideia nasceu em 1974. Os principais financiadores da instituição foram a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) e o governo egípcio e o custo total da obra rondou os 200 milhões de euros.

Inicialmente, a ideia era dotar a biblioteca de oito milhões de livros, mas como foi impossível angariar essa quantidade ficou pela metade. Assim, foi dada prioridade à criação de uma biblioteca cibernética. No local estão ainda guardados dez mil livros raros, cem mil manuscritos, 300 mil títulos de publicações periódicas, 200 mil cassetes áudio e 50 mil vídeo.

No total podem trabalhar na Biblioteca de Alexandria cerca de 3500 investigadores, que têm ao dispor 200 salas de estudo.


Vamos Lembrar: Dia Mundial da Rádio

O Dia Mundial da Rádio celebra-se anualmente a 13 de Fevereiro.

A data é assinalada neste dia porque foi a 13 de Fevereiro que a United Nations Radio emitiu pela primeira vez, em 1946, um programa em simultâneo para um grupo de seis países.

A data foi declarada em 2011 pela UNESCO e o primeiro Dia Mundial da Rádio foi celebrado em 2012.

A rádio continua a ser o meio de comunicação social que atinge as maiores audiências, continuando a adaptar-se às novas tecnologias e a novos equipamentos. É um meio bastante útil para a população, seja como ferramenta de apoio ao debate e comunicação, na promoção cultural ou em casos de emergência social. Para os profissionais de comunicação social é uma plataforma para divulgarem factos e histórias.


A rádio acompanhou os principais acontecimentos históricos mundiais e hoje continua a ser um meio de comunicação fundamental. Este meio de comunicação social adaptou-se à era digital e continua a ser um meio fiável para a população, que recebe a informação na hora, sendo uma das características mais positivas da rádio.

FONTE: http://www.calendarr.com/portugal/dia-mundial-da-radio/


A BREVE HISTÓRIA DA INVENÇÃO DO RÁDIO:


Os primeiros passos para a descoberta da rádio começaram a ser dados em 1863 quando em Cambridge – Inglaterra, James Clerck Maxwell demonstrou teoricamente a provável existência das ondas electromagnéticas unificando toda a teoria de Faraday, Lorentz, Gauss e Ampere.

No entanto, o primeiro sistema de rádio surge por intermédio de Nikola Tesla, um cientista nascido na Sérvia, que mais contribuiu do ponto de vista prático e experimental para a descoberta do rádio.

Em 1895, o italiano Guglielmo Marconi teve conhecimento das espantosas descobertas de Hertz e do sistema de rádio inventado por Nikola Tesla. 
Marconi chega a falar com Tesla para pedir-lhe detalhes sobre a construção do sistema de rádio, para assim, o tornar a construir e registar a invenção como sendo sua, mas Tesla já o tinha registado antes (no entanto, existem algumas dúvidas até aos dias de hoje sobre qual destes dois cientistas inventou o rádio ). 

Em 1896, Marconi demonstra o funcionamento dos seus aparelhos de emissão e recepção de sinais em Inglaterra e foi nesta altura que percebeu a importância comercial da telegrafia sem fios. Marconi foi o primeiro homem a enviar uma mensagem para o outro lado do oceano e devido à sua actividade e negócio, ele contribuiu para que a rádio se desenvolvesse, criando até a primeira companhia de rádio.

Embora Tesla e Marconi tenham feito grandes progressos, a transmissão de sons só foi possível com o aparecimento da válvula de três elementos (tríodo), constituída por uma grelha, placa e filamento, desenvolvida em 1906 por Lee de Forest, um americano. Com o aparecimento desta válvula destacaram-se mais dois homens, o alemão Von Lieben e o americano Armstrong que utilizaram a válvula para amplificar e produzir ondas electromagnéticas de forma contínua.


Esta descoberta da válvula e a sua utilização levou ao estabelecimento de uma ligação radiotelefónica transcontinental, da Virgínia (EUA) para Paris. O desenvolvimento comercial da rádio foi, após esta fase inicial, muito rápido. 

Nos estados Unidos da América assiste-se a várias tentativas de emissão tanto comercial como amadora. Em1920 surge a primeira emissora norte-americana de que há registo, de nome K. D. K. A. A partir daqui assistiu-se a uma grande "explosão" de emissoras de rádio e empresas de fabrico de receptores de rádio utilizando válvulas.

Com invenção do transístor em 1947 tornou-se possível construir rádios mais pequenos.

FONTE: http://radiofonia.com.sapo.pt/Historia_Radio.html

fevereiro 11, 2014

Vamos Lembrar: Dia Europeu da Internet Mais Segura

O Dia Europeu da Internet Mais Segura celebra-se a 11 de Fevereiro, este ano com o tema “Juntos vamos criar uma Internet melhor”.


A SIC Noticias divulgou a seguinte noticia relativa à comemoração desta data:

O Centro Internet Segura, projeto coordenado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, iniciou mais de 600 ações de sensibilização em todo o país, que decorrem até 28 de fevereiro 2014 e envolvem cerca de 47 mil pessoas. 

As atividades vão decorrer em mais de 250 escolas de país e também em bibliotecas públicas, câmaras municipais, juntas de freguesia, instituições de solidariedade social, Espaços Internet, Centros de Ciência Viva, Centros de Inclusão Digital, entre outros. 

Realizadas por 311 militares dos núcleos Escola Segura dos comandos territoriais da GNR e mais de 200 voluntários da Microsoft, as ações são dirigidas a mais de 30.000 alunos do ensino básico e secundário de mais de 200 escolas do país. 

"Estimular a aprendizagem sobre os perigos do mundo online e formas de utilização segura da Internet, nas suas diferentes dimensões: navegação, comunicação e socialização, responsabilização e proteção de dados pessoais", são os objetivos destas ações, referem a GNR e a Microsoft em comunicado.

Para assinalar a data, que tem este ano como tema "Juntos vamos criar uma Internet melhor", a Comissão Nacional de Proteção de Dados disponibiliza hoje, na sua página da internet, uma aplicação informática que protege os computadores pessoais de ataques informáticos quando ligados a redes wi-fi públicas. 

Clica Aqui: Download da Aplicação - Para acederes à aplicação disponível na página da Comissão Nacional de Protecção de Dados



Já o Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), promove uma competição nacional para jovens até 30 anos. 
Para participar basta produzir um vídeo de até 60 segundos, com referência aos temas "Juntos vamos criar uma Internet melhor" e à "Campanha contra o Discurso de Ódio Online", promovida pela Comissão Europeia e pelo IPDJ em Portugal. 

"A Internet mudou, e continuará a mudar, a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Nunca, como agora, foi tão fácil e rápido trocar informação quebrando as barreiras do espaço e do tempo. Para acompanhar esta revolução é fundamental" ensinar aos utilizadores a "forma segura de usufruir" das suas "enormes potencialidades" e sensibilizá-los de que "uma utilização informada e responsável" contribui para elevar a sua qualidade, sublinhou Nuno Moreira.

FONTE: http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2014/02/11/dia-europeu-da-internet-assinala-se-hoje-com-acoes-de-sensibilizacao-em-todo-o-pais

Para mais informações relativas 
aos cuidados a seguir para utilizar a Internet de forma Segura consulta os sites:



fevereiro 06, 2014

Concurso do Plano Nacional de Leitura - LER É UMA FESTA

Amigos e Amigas,

Está a decorrer o Concurso LER É UMA FESTA do Plano Nacional de Leitura.
Se estiveres interessado em participar, fala com o teu professor na tua escola.
 Aqui ficam as informações relativas ao concurso.

Este concurso é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura, em parceria com o Banco Popular, e enquadra-se na 8ª Edição da Semana da Leitura cujo tema é a Língua Portuguesa. 
No âmbio do Concurso Ler é uma Festa!, convidam-se crianças e jovens a retratarem, a explicarem, a traduzirem e/ou a recontarem a festa da leitura das suas escolas, mostrando o envolvimento e o contributo de diversas disciplinas e projetos na celebração coletiva da Leitura.

Cada agrupamento/ escola pode concorrer com um trabalho por nível / ciclo de educação e de ensino.
Inscrições até março de 2014

Envio dos trabalhos - pnlconcursos@gmail.com