janeiro 06, 2014

Vamos Lembrar: Dia dos Reis Magos

O dia dos Reis Magos, celebra-se a 6 de Janeiro e segundo a tradição cristã, foi o dia em que os Reis Magos visitaram o recém-nascido Menino Jesus com oferendas para o Rei dos Judeus. 
Esta tradição remonta do séc. VIII. Esta data encerra os festejos natalícios, neste dia também são desarmados os presépios e retirados os enfeites de Natal.


A designação “Magos” era dada, entre os Orientais, à classe dos sábios ou eruditos, contudo esta palavra também era usada para designar os astrólogos. Isto fez com que se pensasse que estes magos eram sábios astrólogos, membros da classe sacerdotal de alguns povos orientais, como os caldeus, os persas e os medos.

Quanto ao número e nomes dos Reis Magos são tudo suposições sem base histórica, no entanto, foi uma tradição posterior aos Evangelhos que lhes deu os nomes de Baltasar, Gaspar e Belchior tendo-se também atribuído a cada um deles características próprias.

Belchior seria o representante da raça branca (europeia) e descenderia de Jafé; Gaspar representaria a raça amarela (asiática) e descenderia de Sem; Baltasar representaria todos os de raça negra (africana) e descenderia de Cam. Estavam assim representadas todas as raças bíblicas (os Semitas, Jafetitas e Camistas). A adoração dos Reis Magos ao menino Jesus simboliza a homenagem de todos os homens na terra ao Rei dos Reis.

Os Reis Magos são então personagens que vieram do Oriente, guiados por uma estrela, para adorar o Deus Menino, em Belém.
Ao chegarem ao seu destino, os Reis Magos deram como presentes ao Menino Jesus, Belchior ofereceu Ouro que representaria a sua nobreza, Gaspar ofereceu Incenso que representaria a divindade de Jesus e Baltazar ofereceu Mirra erva amarga que simbolizava o sofrimento que Cristo passaria na Terra.

A tradição do BOLO REI
Diz a lenda que este doce representa os presentes oferecidos pelos Reis Magos ao Menino Jesus aquando do seu nascimento. A côdea simbolizava o ouro, as frutas secas e cristalizadas representavam a mirra, e o aroma do bolo assinalava o incenso.

Ainda na base do imaginário, a existência duma fava também tem a sua explicação: Quando os Reis Magos viram a Estrela de Belém que anunciava o nascimento de Cristo, disputaram entre si qual dos três teria a honra de ser o primeiro a entregar ao menino os presentes que levavam.

Como não conseguiram chegar a um acordo e com vista a acabar com a discussão, um padeiro confeccionou um bolo escondendo no interior da massa uma fava.
De seguida cada um dos três Magos do Oriente tiraria uma fatia. O Rei Mago que tivesse a sorte de retirar a fatia contendo a fava seria o que ganharia o direito de entregar em primeiro lugar os presentes a Jesus.
O dilema ficou solucionado, embora não se saiba se foi, Gaspar, Baltazar, ou Belchior o feliz contemplado.




Sem comentários: